Quem somos

O projeto Enquanto Houver Chance é uma ideia antiga que demorou para ser colocada em prática. Foi sonhado, esperado, planejado cuidadosamente, ficou no forno por meses sem sequer ter um nome. A ideia era ter um nome forte, que carregasse todo o significado do que a gente acredita. E a gente acredita que toda vida merece ser salva, literalmente, enquanto houver uma chance.

Nosso objetivo é resgatar animais abandonados que sofrem descaso, maus tratos, são negligenciados ou correm algum tipo de risco, para assim proporcionar à eles a chance de uma vida nova. Todos os animais que serão resgatados por nós são castrados, vacinados, e encaminhados para adoção responsável.

Também temos como foco o trabalho de conscientização sobre posse responsável e bem-estar animal.

Somos um projeto novo, mas com uma equipe carregada de experiência e muito amor pelos bichinhos. Conheça o nosso trabalho e dê uma chance =)

Equipe

Juliana Santana

Formada em Serviço social, curso de auxiliar veterinária, banho e tosa, cursos de comportamento felino, tem um cão e cinco gatinhos, três deles cegos, e muito especiais.

 

Protetora desde 2006, começou fazendo ilustrações simples para ONGs e projetos independentes. Em 2007 entrou para a ONG Patinhas Online como voluntária. Em seguida, atuou como coordenadora, ficando até 2013, quando foi convidada para participar do projeto Salvando Patinhas. Saiu em 2016 e deu início ao projeto Enquanto Houver Chance.

Responsável pelos resgates, cuidados diários, alimentação, manutenção e entrega dos animais para adoção.

Renny Barcelos

Renny é formado em Direito, e atualmente bancário. Tem dez gatos, sendo quase todos especiais. É adotante do nosso querido Pãozinho (hoje Guille), que precisou ter uma patinha amputada em razão de um possível atropelamento de um trem. Entre seus especiais, tem gatinhos cegos, que fazem tratamento para câncer, com problemas renais e problemas neurológicos.

Ele é responsável pelas redes sociais, responder mensagens inbox, divulgação de animais para adoção e manutenção das campanhas de arrecadação.

Drix Araújo

A Drix integrou a equipe depois de uma participação em um mutirão de limpeza. Formada em Letras, atualmente é aposentada e dedica seu tempo para ajudar os bichinhos. Tem uma gatinha, a Mandy, que é a coisinha mais mimada que já conhecemos. Ela também é fundadora da página "Chica, uma história de amor e superação". A história da coelhinha Chica foi a primeira que contamos na nossa campanha na semana de Páscoa.

 

Ela é responsável pela atualização da página no Facebook, divulgando as campanhas, prestação de contas e também para levar os animais aos adotantes e acompanhamentos veterinários.

Caio Boracini

O Caio é ilustrados, e conheceu o projeto se interessando em adotar a nossa pequena Abóbora (gata terrorista). Antes da Abóbora, o Caio e a esposa eram donos do Joseph, um coelhinho pra lá de especial, e cederam a sua história para a nossa campanha de Páscoa pela conscientização da posse responsável e comercialização de coelhos. Hoje eles tem além da Abóbora, a Canjica, e uma pequena bebê humana que integrou recentemente à família, a Bia.

Ele é responsável pela manutenção e atualização do nosso Instagran. Também é responsável pelas nossas ilustrações para o projeto, que usamos na página, insta e site.

Pâm Herrera

Pâm é formada em Serviço Social, mas também atua em atividades terapêuticas tanto na Flor das Águas, quanto na Nossa Casa, em Guarulhos. É dona de dois gatinhos, e adoradora de C.E.D., já tendo praticado o procedimento anteriormente e amado conhecer a prática.

Ela é responsável pela triagem de adotantes, manutenção das redes sociais e responder mensagens,

LT - Lar Temporário - Nosso tão sonhado espacinho...

No início do projeto, em 2016, começamos a pensar em como poderíamos fazer para ter um espaço e ajudar os bichinhos que resgatávamos. Vira e mexe dependíamos de pessoas oferecendo lar temporário, e queríamos um espacinho nosso.

 

Foi quando fizemos uma rifa para darmos início às obras do espaço que usaremos como Lar Temporário. Ele foi imaginado com muito carinho e construído com todo o amor do mundo pelo Flávio, que não cobrou pela mão de obra, só pelo material. As toquinhas foram doadas por pessoas que não usavam mais, outras compramos, mas a maioria do que temos foi de doação. Devagarzinho estruturamos um espaço seguro, confortável e cheio de mimos.

 

Nosso espacinho é humilde, mas já salvou muitas vidinhas.

 

O LT é destinado aos animais que recolhemos e que ficarão conosco temporariamente, até serem cuidados, castrados e vacinados, para depois serem encaminhados para adoção responsável. Abrigamos apenas gatos, pois não temos estrutura para cães.

1/16

Projeto Enquanto Houver Chance 2016 - Todos os direitos reservados